Funcionários de fornecedora da Vivo em São Paulo entram em greve

quarta-feira, 5 de agosto de 2015 15:37 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Cerca de 2 mil funcionários de uma prestadora de serviços da operadora Vivo entraram em greve por tempo indeterminado no Estado de São Paulo devido a atraso nos salários e não pagamento de benefícios, informou nesta quarta-feira o Sindicato dos Trabalhadores de Telecomunicações (Sintetel-SP).

Os funcionários da prestadora de serviços Líder Telecom realizaram nesta quarta-feira uma carreata com destino à sede da Vivo na capital paulista, segundo a entidade. Eles exigem que a operadora se responsabilize pela falta de pagamentos de sua contratada, que não estaria pagando horas extras e convênio médico dos funcionários.

De acordo com o sindicato, a Líder Telecom é uma das fornecedoras da Vivo, que também contrata outras companhias para prestação de serviços operacionais de telecomunicações.

Procurada, a Telefônica Brasil, que detém a marca Vivo no país, informou em nota que está discutindo o contrato que mantém com a Líder e que "cumpre rigorosamente os contratos firmados com seus fornecedores".

Representantes da Líder Telecom não foram imediatamente encontrados para comentar o assunto.

(Por Luciana Bruno)