Adobe amplia tempo de licenças maternidade e paternidade a funcionários

segunda-feira, 10 de agosto de 2015 13:54 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - A companhia de softwares Adobe anunciou nesta segunda-feira que vai dobrar a licença maternidade que concede a funcionários, tornando-se a terceira companhia no setor de tecnologia dos Estados Unidos em uma semana a conceder uma licença maior a novos pais.

Novas mães na empresa sediada na Califórnia receberão 26 semanas de licença remunerada, ante 12 semanas anteriormente, enquanto pais e responsáveis primários receberão 16 semanas de licença pagas.

"Nos juntamos a um movimento na indústria para oferecer apoio melhor a nossos funcionários avançando na direção de maior diversidade na força de trabalho", disse a vice-presidente sênior de pessoal e instalações da Adobe, Donna Morris.

A Adobe tem 13.500 funcionários globalmente, incluindo 6.500 nos Estados Unidos. Por volta de 30 por cento são mulheres.

Em entrevista, Morris disse que o novo programa de licença estava estava sendo planejado há um longo tempo e não foi em resposta aos anúncios do Netflix e Microsoft na semana passada.

O Netflix anunciou que seus funcionários podem tirar até um ano de licença maternidade ou paternidade remunerada no primeiro ano após o nascimento ou adoção de uma criança. A companhia também ofereceu a flexibilidade do retorno ao trabalho em tempo integral ou parcial.

(Por Patricia Reaney)