Ashley Madison e controladora são processadas em corte dos EUA por vazamento

terça-feira, 25 de agosto de 2015 11:37 BRT
 

(Reuters) - O site de relacionamentos Ashley Madison e sua companhia controladora foram processados pela corte federal da Califórnia por um homem que afirma que a companhia falhou em proteger adequadamente as informações pessoais e financeiras de seus clientes de ladrões, dizendo que sofreu danos emocionais.

A ação legal, registrada na Corte Distrital de Los Angeles por um homem identificado como John Doe, busca status de ação coletiva.

A ação acusa a Ashley Madison e sua controladora Avid Life Media, que é sediada em Toronto, de negligência e invasão de privacidade, como também responsabilidade por danos emocionais.

A ação vem na sequência da invasão do site por um grupo de hackers chamado Impact Team, que fez o download de "informações pessoais, financeiras e de identificação altamente sesíveis de 37 milhões de usuários", diz o processo.

O grupo de hackers ameaçou vazar as informações se o site não fosse fechado, e em agosto, quando o site não atendeu a demanda, eles publicaram as "informações pessoais roubadas", prossegue.

A companhia foi processada no Canadá na semana passada em uma ação coletiva que busca 760 milhões de dólares em danos.

(Por Rishika Sadam em Bangalore)