Panasonic vai fechar fábrica de baterias em Pequim e cortará 1.300 empregos

quinta-feira, 27 de agosto de 2015 13:53 BRT
 

TÓQUIO (Reuters) - A gigante japonesa de eletrônicos Panasonic anunciou nesta quinta-feira que irá parar de fabricar baterias de íon de lítio em sua fábrica em Pequim neste mês, cortando 1.300 empregos como parte de uma mudança para focar em produtos com margens maiores, como baterias para carros elétricos.

A fábrica de 15 anos produz baterias para câmeras digitais e celulares simples, que vêm sendo ultrapassados por smartphones em popularidade.

"O mercado global destes produtos tem contraído", disse a porta-voz da Panasonic Yayoi Watanabe, acrescentando que o fechamento tem mais relação com tendências de tecnologia globais do que com a recente turbulência que se abateu sobre os mercados chineses. Os funcionários foram informados do fechamento no final de julho, disse ela.

O fechamento da unidade surge conforme a Panasonic se reestrutura para focar em baterias de carros elétricos e sistemas domésticos de economia de energia em vez de eletrônicos para consumidores como TVs de plasma e smartphones, onde enfrenta concorrência dura de rivais asiáticas.

(Por Chang-Ran Kim e Ritsuko Ando)