Adolescente dos EUA é condenado a 11 anos por apoio ao Isis em redes sociais

sexta-feira, 28 de agosto de 2015 15:46 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - Um adolescente do Estado norte-americano da Virginia que usou mídias sociais para apoiar o grupo militante Estado Islâmico (Isis) foi sentenciado a 11 anos em prisão federal nesta sexta-feira, disse o Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Ali Amin, 17, de Manassas, foi o primeiro menor de idade processado pelos Estados Unidos em caso semelhante. O juiz Distrital Claude Hilton definiu a pena de 136 meses durante uma audiência em Alexandria, Virginia, disse o departamento em comunicado.

"A sentença de hoje demonstra que aquele que usar mídias sociais como ferramenta para providenciar suporte e recursos para o Isis será identificado e processado com não menos vigilância que aqueles que viajarem para pegar em armas junto ao Isis", disse a procuradora Dana Boente.

Amin, que usava o nome de perfil no Twitter @Amreekiwitness, declarou-se culpado de usar o Twitter e seu blog pessoal para mostrar como usar a moeda virtual Bitcoin para enviar fundos aos militantes.

Os promotores disseram que Amin também ajudou Reza Niknejad, 19, também da Virginia, a viajar para a Síria em janeiro para se juntar ao Estado Islâmico. Niknejad encara acusações federais de terrorismo e conspiração no Estado.

Promotores federais acusaram várias pessoas por todo o território norte-americano em meses recentes por ajudar o Estado Islâmico, já que o grupo extremista tem construído uma rede de suporte nas mídias sociais.