China diz que acusações dos EUA sobre ataques cibernéticos são "sem fundamento"

sexta-feira, 11 de setembro de 2015 17:12 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - A China reagiu raivosamente nesta sexta-feira a um chamado do maior oficial de inteligência dos Estados Unidos para ampliar a segurança cibernética contra a China, e disse que os EUA deveriam parar com "acusações sem fundamento".

O diretor da Inteligência Nacional, James Clapper, disse que os EUA precisam fortalecer a segurança cibernética contra os hackers chineses, que têm como alvo uma variedade de interesses norte-americanos, com o objetivo de ampliar os custos do engajamento da China em tais atividades.

O depoimento de Clapper pressiona Pequim sobre sua conduta no ciberespaço semanas antes de o presidente Xi Jinping visitar os EUA.

A China rotineiramente nega qualquer envolvimento em ataques de hackers e diz que também é vítima.

"Manter a segurança deveria ser um ponto de cooperação em vez de uma fonte de atrito entre China e EUA", disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hong Lei, a um diário local

"Esperamos que os EUA parem com seus ataques sem fundamentos contra a China, comecem a dialogar baseados em uma fundação de respeito mútuo e em conjunto possamos construir um ciberespaço que seja pacífico, seguro, aberto e cooperativo".

(Por Sui-Lee Wee; reportagem adicional por John Ruwitch)