Conversão de ações da Telecom Italia é improvável nos atuais preços, dizem fontes

quarta-feira, 16 de setembro de 2015 14:25 BRT
 

MILÃO/LONDRES (Reuters) - A Telecom Italia não deve prosseguir com a discutível conversão de suas 6 bilhões de saving shares (ações sem direito a voto destinadas a pequenos investidores) em ações ordinárias até que a diferença de preço entre as duas classes se amplie, disseram três fontes próximas ao tema nesta quarta-feira.

A companhia italiana é controladora da operadora TIM Participações no Brasil.

O grupo italiano tinha dito que iria discutir a possível conversão na segunda metade de 2015. Tal iniciativa objetivaria gerar caixa para a companhia fortemente endividada, já que as saving shares são caras para as companhias porque seus detentores têm direito a dividendos.

Uma conversão de um para um também exigiria também pagamento aos detentores das savings shares, de acordo com as fontes.

A Telecom Italia não pagou dividendo para os detentores de ações ordinárias este ano, mas pagou 166 milhões de euros para as saving shares.

Duas das fontes disseram à Reuters que para fazer a conversão ser atraente tanto para a companhia como para investidores, a diferença de preço entre as duas classes de ações deveria ser de ao menos 20 por cento, comparada com a diferença atual de cerca de 15 por cento.

(Por Stefano Rebaudo e Pamela Barbaglia)