17 de Setembro de 2015 / às 23:50 / 2 anos atrás

Startup ajuda varejistas de moda globais a vender excesso de estoques

BERLIM (Reuters) - Uma nova plataforma de software norte-americana que ajuda grandes marcas de moda a reduzir estoques em grandes outlets de descontos promete melhorar margens de um setor que alguns preferem manter em discrição temendo minar as vendas a preço cheio.

“Especialmente para marcas de luxo, não é algo que queiram tornar público, mas terão que lidar com isso”, disse David Solomon, vice presidente de receitas da Inturn, que se autodenomina o primeiro mercado online para excesso de estoques.

Solomon, que se uniu à empresa em abril após trabalhar no eBay, disse à Reuters que mais de 20 por cento dos estoques das marcas não é vendido no final das coleções, significando que o mercado de descontos para moda e vestuário vale 250 bilhões de dólares.

Após um trabalhoso processo, o estoque é vendido para comerciantes como TJMaxx e TKMaxx, da TJX, assim como lojas especializadas menores, que vendem as mercadorias entre 20 e 80 por cento mais baratas que o preço original.

Fundada dois anos atrás em Nova York, a Inturn diz que está trabalhando com grandes marcas e varejistas, mas não quis nomear clientes. A empresa acabou de introduzir novas características para seus showrooms que permitem que marcas e varejistas façam transações globalmente.

Por Emma Thomasson

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below