Ciências da computação é a nova graduação mais popular para mulheres em Stanford

sexta-feira, 9 de outubro de 2015 19:55 BRT
 

SAN FRANCISCO (Reuters) - Ciências da computação tornou-se, pela primeira vez, a graduação mais popular para estudantes mulheres na Universidade de Stanford, um sinal de esperança para aqueles que tentam aumentar as pequenas fileiras de mulheres no ramo da tecnologia.

Baseado em declarações preliminares de estudantes de classe alta, correspondendo a cerca de 30 por cento das graduações naquele departamento, disse a universidade sediada na Califórnia à Reuters nesta sexta-feira.

Biologia humana, que havia sido o curso mais popular entre mulheres, caiu para o segundo lugar com 208.

Se mais mulheres se graduassem em ramos tecnológicos como ciências da computação, defensores dizem, isso poderia ajudar a aliviar a escassez de mulheres na engenharia e em profissões relacionadas.

"Nós cruzamos o limiar em que as mulheres se sentem apoiadas e confortáveis", disse Eric Roberts, professor emérito de ciências da computação que obteve os números primeiramente. "O que precisamos fazer é não rejeitar pessoas porque elas se sentem mal amparadas, e uma comunidade central vibrante e com massa crítica é essencial".

(Por Sarah McBride; reportagem adicional por Jim Finkle)