Intel vê recuperação de unidade de centro de dados em 2016

quarta-feira, 14 de outubro de 2015 20:32 BRT
 

(Reuters) - O movimento da Intel para cortar a estimativa de crescimento para seu negócio altamente rentável que produz chips utilizados em centros de dados pode ter desapontado investidores, mas analistas vêem a unidade se recuperando no próximo ano, com mais usuários adotando serviços nas nuvens.

Expandir o negócio é essencial para os esforços da Intel para reduzir sua dependência do mercado de computadores pessoais, que tem encolhido por quase quatro anos. Comprar a Altera mais cedo este ano foi um passo nessa direção.

A Intel disse nesta terça-feira que espera que a unidade de centro de dados cresça em "dois dígitos baixos" em uma base percentual em 2015, comparada com sua estimativa inicial de cerca de 15 por cento, conforme o negócio cortou gastos.

Os gastos de TI mundiais com sistemas de centros de dados deve cair 3,8 por cento em 142 bilhões de dólares este ano, disse a empresa de pesquisas Gartner, citando o dólar forte.

"Talvez a revelação de dois dígitos baixos tenha sido um pouco pior do que as pessoas esperavam, mas este é um fenômeno a longo prazo para o que este grupo finalmente ganhou massa crítica", disse o analista Christopher Rolland, da FBR Capital Markets, à Reuters.

O grupo de centros de dados compreende cerca de 29 por cento da receita total da empresa no terceiro trimestre encerrado em 26 de setembro. Analistas esperam que a unidade corresponda a cerca de 40 por cento do total em 2017.

(Por Lehar Maan e Abhirup Roy)