Auge do mercado de IPOs do Vale do Silício está acabando, mostram dados

sexta-feira, 16 de outubro de 2015 16:07 BRT
 

SAN FRANCISCO (Reuters) - No ano passado, muitas ofertas públicas iniciais de ações (IPOs, na sigla em inglês) de tecnologia aproveitaram as crescentes avaliação de suas ações na estreia em Wall Street e a chuva de dinheiro em suas empresas e investidores, mas isso levantou preocupações sobre outra bolha do Vale do Silício.

Agora a festa está acabando, de acordo com dados analisados pela Reuters: cinco das 12 empresas norte-americanas de tecnologias que foram à bolsa este ano, ou 42 por cento, precificaram suas ações em uma avaliação abaixo ou quase igual ao seu valor de mercado privado, comparado a 24 por cento das 29 que começaram a ter ações negociadas em 2014.

"As pessoas não estão mais enlouquecendo com avaliações e expectativas", disse Adam Marcus, sócio administrativo da OpenView Venture Partners, em Boston.

A transição no clima de investimentos ocorre no momento em que a empresa de pagamentos Squared arquivou pedido de IPO nesta semana para realizá-lo no fim deste ano, tornando-se um dos mais proeminentes "unicórnios", como são chamados as empresas privadas avaliadas em mais de 1 bilhão, a tentar ir abrir capital.

Mesmo quando as avaliações aumentam, elas estão crescendo em quantias menores, de acordo com os números, que foram fornecidos pela Ipreo, empresa de inteligência de mercados, e a Pitchbook, fornecedora de dados sobre venture capital, ações privadas e fusões e aquisições, analisados pela Reuters.

Dentre as empresas que viram seus valores crescerem em um IPO em 2014, o aumento médio de seu valor no mercado privado foi de 61 por cento. Algumas empresas viam aumentos de três, quatro e até cinco vezes. Até o momento este ano, este ganho é de 32 por cento.

(Por Heather Somerville)