China dá aprovação condicional a acordo entre Nokia e Alcatel

segunda-feira, 19 de outubro de 2015 16:35 BRST
 

PEQUIM/HELSINQUE (Reuters) - O Ministério do Comércio da China aprovou nesta segunda-feira a proposta da Nokia para adquirir a rival francesa Alcatel-Lucent com condições, quase completando o acordo de 15,6 bilhões de euros para processos antitruste.

O Ministério disse que a fabricante do equipamento de redes de telecomunicação Finnish concordou em cumprir com certos termos até 10 de dezembro, principalmente relacionados ao uso de padrões de telecomunicação sem fio e licenciamento de patentes.

Os termos foram impostos para acompanhar a regulamentação anti-monopólio da China para garantir que a competição de mercado não seja prejudicada pela aquisição, adicionou em uma declaração em seu site.

Como parte das conversas com a China, a Nokia concordou em agosto em criar uma joint-venture, Nokia Shanghai Bell, com a estatal chinesa Huaxin.

A Nokia e a Alcatel ainda precisam de aprovação formal do governo francês, após a qual a Nokia procederá com sua oferta por todas as ações. Espera-se que a aquisição aconteça na primeira metade de 2016.

(Por Paul Carsten, Michael Martina e Jussi Rosendahl)