21 de Outubro de 2015 / às 12:45 / em 2 anos

CEO do Uber diz que China representa cerca de 30% das corridas da empresa

(Reuters) - O presidente-executivo do serviço de transporte urbano Uber, Travis Kalanick, disse que cerca de 30 por cento das corridas realizadas pela companhia foram feitas na China, destacando a importância que a segunda maior economia do mundo tem para as ambições de crescimento global da empresa norte-americana.

Falando a uma conferência de tecnologia organizada pelo jornal Wall Street Journal na terça-feira na Califórnia, Kalanick disse que a fatia de mercado do Uber na China tem subido desde o começo de 2015 e agora está entre 30 e 35 por cento.

Ele disse que o Uber, avaliado em aproximadamente 51 bilhões de dólares em julho, agora faz quase tantos negócios na China quanto nos Estados Unidos.

Apesar de o Uber enfrentar a concorrência acirrada do líder de mercado na China Didi Kuaidi, avaliada em 16 bilhões de dólares e apoiada pelas gigantes de Internet chinesas Alibaba e Tencent Holdings, Kalanick disse que aceita o desafio. O Uber recentemente fechou um acordo de 1,2 bilhão de dólares para entrar em mais de 100 cidades chinesas nos próximos 12 meses.

“Nós ainda somos o número dois, então ainda temos um longo caminho a percorrer”, disse. “Há um monte de coisas que não sabemos sobre a China, mas este é um problema interessante para se resolver.”

Por Julia Love

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below