Criadora do Angry Birds cortará 213 empregos e desmembrará negócio de ensino

quarta-feira, 21 de outubro de 2015 16:51 BRST
 

HELSINQUE (Reuters) - A finlandesa Rovio, fabricante do jogo Angry Birds para telefones móveis, disse que cortará cerca de um terço de sua força de trabalho e desmembrará seu negócio de aprendizado para focar em jogos, mídia e bens de consumo.

A companhia cortará 213 empregos, após ter dito em agosto que planejava cortar até 260 empregos quando estimou vendas estagnadas e lucros em queda para o ano inteiro.

A Rovio não conseguiu em criar novos jogos de grande sucesso desde o lançamento do Angry Birds em 2009, aplicativo mais pago para aparelhos móveis de todos os tempos, embora tenha tentado capitalizar em cima de sua marca de maior sucesso ao licenciar seu uso para uma cadeia de bens de consumo.

Quase todas as perdas de empregos serão na Finlândia, disse a empresa.

Uma porta-voz da Rovio disse que a companhia também está planejando descontinuar seu negócio de aprendizagem, o que inclui o Angry Birds Playground, um conceito pré-escolar que havia licenciado na China e em Cingapura, e ferramentas digitais de aprendizagem.

"Uma startup desmembrada da companhia está buscando financiamentos para continuar o negócio em uma empresa focada no Angry Birds Playground e em ferramentas digitais de aprendizagem", disse a porta-voz Kaisu Karvala, em um e-mail.

(Por Jussi Rosendahl)