Tecnologias por comando de voz contém perigos inesperados para motoristas, diz estudo

quinta-feira, 22 de outubro de 2015 19:44 BRST
 

(Reuters) - Motoristas podem se distrair por até 27 segundos após realizarem atividades como trocar de música ou discar um número de telefone, mesmo quando usam tecnologias sem o uso das mãos, de acordo com um estúdio feito pela AAA Foundation for Traffic Safety, dos Estados Unidos.

Os resultados aumentam "novas e inesperadas preocupações" sobre o uso de telefones e sistemas de informação em veículos durante a direção, disse a organização sem lucrativos, parte da organização de automobilismo AAA, em um relatório divulgado nesta quinta-feira.

"Os resultados indicam que motoristas podem perder placas com sinal de pare, pedestres e outros veículos enquanto se preocupam em se reajustar à tarefa de dirigir", disse o presidente executivo da AAA Foundation, Peter Kissinger, em declaração.

Mesmo o uso de tecnologias por comando de voz como a Siri, da Apple e o Cortana, da Microsoft, esconde perigos para os motoristas, descobriu o estudo. Entre estas tecnologias sem o uso das mãos, o Google Now atingiu a melhor classificação, o que significa que é o que causa menos distrações.

Entre os veículos testados, o menor nível de distrações foi encontrado no Chevy Equinox, da General Motors, enquanto o maior foi no Mazda 6, da Mazda Motor.

Montadoras e empresas de tecnologia como a Apple e o Google, agora Alphabet, e a LG estão contando com a demanda para complexas comunicações de veículos e sistemas de entretenimento para ajudar a impulsionar o crescimento. No entanto, a preocupação com a segurança nas estradas pode resultar em uma observação criteriosa de tais sistemas por reguladores.

(Por Devika Krishna Kumar e Arunima Banerjee)