Três quartos das vítimas de ciberataque em agência dos EUA ainda não receberam informações

terça-feira, 3 de novembro de 2015 19:29 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - Menos de um quarto dos 21 milhões de funcionários federais dos Estados Unidos atingidos por um grande ataque hacker foram oficialmente comunicados de que suas informações pessoais foram comprometidas, seis meses após o vazamento ter sido detectados, disse uma autoridade do governo norte-americano nesta terça-feira.

Cerca de 5 milhões de notificações sobre o ataque foram enviadas até agora, disse um porta-voz do Escritório de Gestão de Pessoas dos EUA (OPM, na sigla em inglês) à Reuters via e-mail.

A lentidão no processo de notificação ressalta a dificuldade de Washington em lidar com suas vulnerabilidades em informática, um crescente problema que o governo do presidente Barack Obama tem tentado solucionar.

Após ser vítima de dois ciberataques sucessivos, ambos iniciados em 2014 e revelados este ano, o OPM foi muito criticado por parlamentares.

O OPM não tinha comentários adicionais a fazer imediatamente sobre o assunto nesta terça-feira, ou sobre seu esperado cronograma de notificações.

Autoridades culparam a China pelo vazamento do OPM.

(Por Dustin Volz)