Governo do Japão mira carros com piloto automático e drones para fomentar inovação

quinta-feira, 5 de novembro de 2015 19:14 BRST
 

TÓQUIO (Reuters) - O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, vai flexibilizar a regulamentação para permitir que carros com direção autônoma sejam testados em vias públicas no ano fiscal de 2017, com o objetivo de que as companhias forneçam o serviço nos Jogos Olímpicos de 2020, em Tóquio.

A decisão de Abe, tomada em reunião com o chefe da Toyota Motor Corp e outros executivos, pode ser uma bênção para o setor automotivo japonês, que busca acompanhar o Google no desenvolvimento de carros com piloto automático.

Promover a tecnologia pode também incentivar a inovação e os gastos de capital, dois elementos que economistas dizem ser essenciais para o Japão interromper o ciclo que já dura décadas de entrar e sair da recessão.

"Os investimentos são chave para uma produtividade maior e, baseado nestes investimentos, podemos assumir a liderança ao iniciar a próxima revolução industrial", disse Abe nesta quinta-feira.

Toyota, Nissan Motor Co e Honda Motor Co têm esperanças de lançar no mercado por volta de 2020 automóveis que permitam que o condutor acione o piloto automático, e gostariam de usar a Olimpíada de Tóquio como plataforma para apresentar os carros do futuro.

Abe também vai flexibilizar a regulamentação para permitir que pequenos drones entreguem encomendas em três anos, o que pode encorajar a inovação em outro campo que o Japão tem ficado para trás nos últimos anos.

(Por Stanley White e Takaya Yamaguchi)