Uber tenta nova tática legal para identificar hacker responsável por vazamento de dados

quarta-feira, 11 de novembro de 2015 16:58 BRST
 

SAN FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - O serviço de transportes urbanos Uber está tentando uma nova manobra legal para saber mais sobre um endereço da Internet que pode ajudar a identificar o indivíduo que acessou indevidamente a base de dados da companhia no ano passado, de acordo com documentos apresentados a tribunal.

Um juiz de San Francisco autorizou uma intimação contra a Comcast mais cedo este ano, com a qual o Uber buscou informações sobre o histórico do endereço de Internet da Comcast que o Uber acredita que pode render pistas sobre o hacker.

Em fevereiro, o Uber revelou que 50 mil de seus motoristas tiveram nomes e números da carteira copiados indevidamente e a companhia apresentou uma ação judicial no tribunal federal de San Francisco para tentar desmascarar o hacker.

A intimação está suspensa atualmente. No entanto, o Uber também enfrenta uma ação separada apresentada por um de seus motoristas. No processo, o Uber pediu uma nova intimação contra a Comcast na terça-feira.

No mês passado, uma reportagem da Reuters mostrou que o endereço de Internet pode ser rastreado até o diretor de tecnologia do Lyft, um serviço rival do Uber. Um porta-voz do Lyft disse que não encontrou evidências de que um executivo ou qualquer outro funcionário da empresa estivesse envolvido no vazamento de dados do Uber.