MasterCard vê crescimento de dois dígitos na China com e-commerce, diz executivo

segunda-feira, 16 de novembro de 2015 10:15 BRST
 

Por Eveline Danubrata

MANILA (Reuters) - A operadora de pagamentos MasterCard vê crescimento anual de dois dígitos nos volumes de transações com cartões de crédito na China, levantado pelo crescimento acelerado do comércio eletrônico na segunda maior economia mundial, disse o co-presidente da companhia para a Ásia e Pacífico, Ling Hai.

O plano chinês de abrir seu mercado de transações domésticas para companhias estrangeiras como a Mastercard deve trazer mudanças importantes, disse Hai.

O negócio atual da MasterCard na China está, majoritariamente, operando com transações entre fronteiras: quando viajantes internacionais vêm à China ou quando chineses com cartões da companhia viajam pelo mundo. O mercado doméstico tem há muito tempo sido dominado pela UnionPay, que é apoiada pelo Estado.

"Isso vai mudar com a abertura da China. Nós vamos estar aptos a processar transações domésticas assim como um competidor nacional doméstico", disse Ling Hai, acrescentando que o cronograma para essa mudança continua incerto.

"Se você realmente ganhar acesso total, e conseguir fazer isso direito, a China muda o jogo", disse. "A China é o futuro em termos de mercado consumidor. Ela vai contribuir muito em termos de gastos e volume."

Evidenciando o potencial dos consumidores chineses, o valor total de bens comercializados pelo Alibaba durante seu festival de compras do Dia dos Solteiros chegou a 91,2 bilhões de iuanes (14,32 bilhões de dólares).

A MasterCard já processou "milhões" de transações para o Alibaba e para o serviço chinês de pagamentos online Tenpay entre fronteiras, disse Ling Hai.