CEO da Nokia diz que compra da Alcatel aumentará sua potência para redes 5G

quarta-feira, 18 de novembro de 2015 20:26 BRST
 

FRANKFURT (Reuters) - A planejada aquisição da Nokia de sua rival fabricante de equipamentos para redes Alcatel-Lucent dará a empresa um escopo muito maior para investir em novas tecnologias como equipamentos móveis 5G enquanto corta custos, disse seu presidente-executivo nesta quarta-feira.

Rajeev Suri também disse à Reuters em uma entrevista que a empresa finlandesa estava fazendo progresso rapidamente em direção ao fechamento da aquisição, originalmente avaliada em 15,6 bilhões de euros.

O acordo coincide com um grande ciclo de novos investimentos na indústria, prontos para começar a desenvolver no ano que vem a próxima geração de redes 5G que devem começar a ser difundidas perto de 2020, disse Suri.

A companhia franco-americana Alcatel-Lucent gasta cerca de 4,7 bilhões de euros em pesquisas e desenvolvimento, enquanto a Nokia gasta menos da metade desse valor. "Temos mais escalas para investir em 5G do que teríamos se estivéssemos sozinhos", disse Suri.

Os equipamentos 5G serão necessários para líder com a demanda de dados estimada para carros conectados e indústria, enquanto deixa as cidades mais seguras e permite novos dispositivos vestíveis de comunicação. As atuais redes de 4G lidam principalmente com o tráfico de computadores e telefones.

"O próximo ano é a chave, é por isso que o timing de nossa aquisição é bom", disse Suri. Na era 4G, as duas companhias separadas tinham dois portfólios diferentes, mas com a fusão, será possível investir e comercializar uma única linha de produtos 5G.

(Por Eric Auchard)