Empresa de dados TechxAct planeja investimento bilionário em computação em nuvem no Brasil

terça-feira, 12 de janeiro de 2016 20:57 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A empresa de computação em nuvem TechxAct está planejando investir 5,4 bilhões de dólares em três anos para construir centrais de processamento de dados em três cidades Brasil a partir de 2017, afirmaram executivos da companhia nesta terça-feira.

Entre as cidades estão Campinas e Sorocaba, no Estado de São Paulo, e Recife, afirmou o chairman da TechxAct, G.H. Paryavi, em entrevista à Reuters. A companhia tem sede nos Estados Unidos e cerca de 1.000 clientes grandes corporativos e governamentais.

"Temos falado com múltiplos governos (estaduais e municipais) há alguns meses (...) O investimento é viável. Acreditamos que todas as incertezas políticas e econômicas vão se resolver. As pessoas que se mantêm otimistas enquanto todas as outras estão pessimistas são as que vão vencer", disse o executivo, que veio ao Brasil pela primeira vez para reuniões com autoridades governamentais.

Segundo ele, a intenção da empresa é usar recursos próprios e captar recursos com investidores como fundos soberanos e bancos de desenvolvimento para financiar o projeto, que deverá atender a clientes internacionais da companhia que não têm interesse em abrigar dados em países como os Estados Unidos.

O vice-presidente de alianças estratégicas da TechxAct, Carlos Tavares, afirmou que um dos motivos da escolha do Brasil para o investimento é o relacionamento do país com outras nações.

"O Brasil é um país sem problema político com nenhum outro país. Qualquer cliente nosso não tem problema nenhum em colocar seus dados no Brasil. Este é talvez o maior ativo do país para a nossa indústria", disse Tavares. "Nosso negócio não depende da economia brasileira (...) A única coisa essencial para o nosso negócio é o aumento do volume de dados de nossos clientes."

Os executivos se reuniram nesta terça-feira com a agência paulista de promoção de investimentos Investe São Paulo para discutir condições de infraestrutura do Estado, como oferta de energia elétrica, para o projeto.

"Vamos assinar um memorando de entendimentos e nos esforçar para que a base do triângulo fique em duas cidades paulistas: Campinas e Sorocaba. A outra ponta deve ser em Recife", disse o presidente da Investe São Paulo, Juan Quirós, em comunicado à imprensa, referindo-se às bases para instalação das centrais de dados da empresa no Brasil.

Paryavi e Tavares afirmaram que o investimento da TechxAct no Brasil poderá ser ampliado para 19 bilhões de dólares em 10 anos após o início das atividades do projeto. A companhia deve decidir sobre as três cidades que abrigarão as centrais de processamento de dados nos próximos seis meses, afirmou.

(Por Alberto Alerigi Jr.)