Grupos pedem que EUA tenha regras de proteção à privacidade na Web

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016 09:12 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - Uma coalizão de grupos norte-americanos pediu nesta quarta-feira que a Comissão Federal de Comunicações (FCC, na sigla em inglês) do país crie proteções regulatórias para os usuários de banda larga.

Os grupos querem que provedores de serviços de banda larga incluindo operadoras de telefonia móvel e fixa, TV a cabo e via satélite, sejam alvo de fortes regulações de defesa da privacidade.

Entre as empresas que seriam afetadas estão AT&T, Comcast, Verizon Communications e Cablevision Systems.

"Enquanto o papel da Internet na vida diária dos consumidores aumenta, isso significa um aumento potencial da vigilância", disse a carta enviada ao presidente da FCC, Tom Wheeler, à qual a Reuters teve acesso, assinada por organizações de defesa das liberdades civis, democracia digital, dos consumidores e outros 54 grupos.

Críticos afirmam que as operadoras já utilizam enormes quantidades de dados dos consumidores para publicidade dirigida, escreveram os grupos. "Isso pode criar um assustador efeito na liberdade de expressão e aumentar potencialmente as práticas discriminatórias derivadas do uso de dados", disse a carta.

Wheeler disse que os provedores de banda larga devem garantir que a informação coletada sobre os consumidores esteja segura e que estes sejam informados e possam escolher se querem participar.

(Por David Shepardson)