Presidente do Deutsche Bank prevê fim do papel moeda em uma década

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016 16:09 BRST
 

DAVOS, Suíça (Reuters) - O papel moeda não existirá dentro de uma década, previu o presidente de um dos maiores bancos europeus nesta quarta-feira.

"O papel moeda eu acho que não (existirá) daqui a dez anos. Não há necessidade, é muito ineficiente e caro", disse o presidente-executivo do Deutsche Bank, John Cryan, durante um debate sobre tecnologia financeira.

Outras previsões feitas durante o painel de debates do Fórum Econômico Mundial em Davos incluíram a do presidente executivo do Morgan Stanley, James Gorman, que alertou para uma "histeria" ao redor da fintech.

O presidente executivo do Paypal, Dan Schulman, sinalizou o cibercrime como a maior ameaça à indústria financeira.

(Por Carmel Crimmins)