Fundo japonês está indeciso sobre Sharp; mídia diz que Foxconn aumentou oferta

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016 16:28 BRST
 

TÓQUIO (Reuters) - Um fundo estatal japonês disse nesta sexta-feira que ainda precisa decidir sobre o potencial plano de resgate para a Sharp , enquanto uma reportagem disse que a taiwanesa Foxconn elevou sua oferta em um movimento concorrente para a fabricante de eletrônicos em dificuldades.

Representantes da Innovation Network Corp of Japan (INCJ) têm discutido uma injeção de capital de mais de 300 bilhões de ienes (equivalentes a 1,7 bilhão de dólares) na Sharp e até 350 bilhões de ienes em assistências financeira dos dois maiores credores da companhia, disseram fontes à Reuters.

O fundo deve concordar em um plano básico de resgate nesta sexta-feira, mas o diretor executivo da INCJ Tetsuya Hamabe disse aos repórteres após uma reunião dos executivos do fundo que "nenhuma decisão formal foi tomada".

A Sharp está analisando o plano da INCJ contra a proposta rival da Foxconn, formalmente conhecida como Hon Hai Precision Industry. O jornal The Wall Street Journal noticiou que a Foxconn havia elevado sua oferta para 659 bilhões de ienes ante uma oferta inicial de cerca de 625 bilhões.

A Sharp não quis comentar a reportagem, enquanto representantes da Foxconn não estavam imediatamente disponíveis para comentários.

Mas a Foxconn recentemente ofereceu mais detalhes sobre sua oferta, incluindo uma promessa de não cortar empregos e seu plano estava sendo cuidadosamente considerado pela Sharp e seus banqueiros, disse uma pessoa com conhecimento direto das conversas nesta semana.

O INCJ visa unir o negócio de telas de cristal líquido da Sharp com a rival japonesa Japan Display, na qual o fundo é o maior acionista. A Japan Display e a Sharp fornecem telas de smartphones de alta resolução para a Apple. Ambas enfrentam uma dura competição de rivais asiáticas como a sul-coreana LG Display.

(Por Makiko Yamazaki e Ritsuko Ando)