UE e EUA não fecham acordo no prazo para transferência de dados

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016 14:56 BRST
 

BRUXELAS (Reuters) - Negociadores europeus e norte-americanos perderam o prazo para obter um acordo sobre o pacto de transferência de dados, disse a Comissão Europeia nesta segunda-feira, com as conversas paradas diante de um novo papel sobre supervisão e opções para cidadãos europeus buscarem reparação por violação de privacidade de dados, disseram fontes familiarizadas com o assunto.

Embora as negociações continuem e um acordo possa ser alcançado nos próximos dias, reguladores de proteção de dados nacionais na Europa devem começar reuniões na terça-feira para iniciar a restrição do fluxo transatlântico de dados pessoais.

"Houve conversas difíceis, mas construtivas, ao longo do fim de semana", disse um porta-voz da Comissão Europeia. "O trabalho ainda está em andamento, ainda não chegamos lá, mas a Comissão está trabalhando dia e noite para alcançar um acordo", disse.

A lei de proteção de dados da União Europeia diz que empresas não podem transferir dados pessoais de cidadãos da região para países de fora do bloco em que sejam consideradas insuficientes as garantias de privacidade - como Estados Unidos.

Transferências entre fronteiras são usadas em muitos setores para compartilhar informações de funcionários ou quando os dados de consumidores são compartilhados para completar transações de cartões de crédito, viagens ou ecommerce.

Autoridades e executivos norte-americanos têm ficado cada vez mais preocupados com as consequências de não ter um novo acordo, apesar da efervescência de conversas de alto nível em Bruxelas ao longo das últimas semanas.

(Por Julia Fioretti em Bruxelas e Dustin Volz em Washington)