Agência europeia diz que precisa de tempo para avaliar acordo de dados com os EUA

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016 18:20 BRST
 

BRUXELAS (Reuters) - Uma agência reguladora da União Europeia disse nesta quarta-feira que precisa de tempo para avaliar um novo acordo do bloco com os Estados Unidos sobre transferência de dados para determinar se Washington está comprometido em limitar a espionagem de europeus.

Negociadores dos EUA e da União Europeia acertaram um acordo na terça-feira para substituir o mecanismo Safe Harbour, usado por mais de 4 mil empresas para transfer dados europeus para os EUA e que foi considerado ilegal por uma alta corte da UE no ano passado, em meio a preocupações sobre espionagem de Washington.

"Queremos receber documentos para determinarmos se o (recém assinado) Privacy Shield pode responder as preocupações sobre privacidade que foram levantadas", afirmou Isabelle Falque-Pierrotin, presidente do grupo WP29, que reúne autoridades de proteção de dados, acrescentando que ela espera receber tais informações até o final deste mês.

O WP29 apenas emite recomendações, mas é um grupo influente porque seus membros atuam na proteção de dados nos 28 países da UE e a Comissão Europeia tem pedido recomendações sobre o novo acordo.

A questão da privacidade de dados se tornou politicamente sensível na Europa desde as revelações feitas pelo prestador de serviços da Agência Nacional de Segurança dos EUA Edward Snowden, de que autoridades norte-americanas recolheram grandes volumes de dados privados diretamente junto a grandes companhias de tecnologia, como Google e Amazon.

(Por Julia Fioretti e Foo Yun Chee)