Apoiadoras de Sanders são banidas do Tinder após fazer campanha no aplicativo

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016 19:02 BRST
 

(Reuters) - Fazer campanha para o candidato à presidência dos EUA pelo partido Democrata, Bernie Sanders, no Tinder está levando algumas mulheres a serem banidas do aplicativo de namoro online, após mandarem mensagens de campanha para suas combinações.

Duas mulheres - uma de Iowa e outra de Nova Jersey - confirmaram à Reuters nesta sexta-feira que receberam notificações do Tinder nas últimas 24 horas avisando que seus perfis haviam sido bloqueados pois foram denunciadas muitas vezes por incomodar homens no aplicativo com mensagens promovendo a candidatura de Sanders.

Robyn Gedrich, 23 anos, disse que enviou mensagens para 60 pessoas por dia pelas últimas duas semanas tentando convencê-los a apoiar o senador dos EUA por Vermont em sua corrida para nomeação Democrata contra a ex-secretária de Estado Hillary Clinton.

Gedrich, uma assistente administrativa de estoques da varejista Elie Tahari, que mora em Brick, Nova Jersey, disse que uma mensagem de texto levaria as pessoas a começar a receber atualizações da campanha de Sanders, assim como um link onde poderiam assinar e se tornar voluntários. Ela não conseguiu entrar no Tinder novamente depois de ter saído na quinta-feira.

Uma porta-voz do Tinder, que é parte do Match Group, propriedade da IAC/InterActiveCorp, não respondeu imediatamente aos pedidos de comentários.

(Por Melissa Fares)