Fabricantes de celulares visam criar acessórios para revitalizar mercado

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016 16:22 BRST
 

LONDRES (Reuters) - Os consumidores de telefones procurando por inovações na próxima grande exibição da indústria, que acontecerá em Barcelona na semana que vem, precisarão olhar além dos dispositivos em si para aparelhos adicionais, como câmeras em 360 graus que podem ser conectadas à energia do computador, com fabricantes lutando para diferenciar seu principais produtos.

A necessidade de invenções nunca foi maior, com compradores de telefones menos aptos a comprar aparelhos apenas ligeiramente melhores do que os que já possuem, deixando as fabricantes em dificuldades para ofuscar rivais só com processadores mais rápidos, melhor resolução nas telas ou melhores câmeras - tudo isso sempre com preços mais baixos.

E ainda assim o Congresso Mundial de Aparelhos Móveis, reunião anual da indústria em Barcelona, deve ter poucas novidades além de dispositivos com capas metálicas coloridas e telas gigantes, todos quase indistinguíveis do modelo do ano anterior.

Somente duas das cinco maiores vendedoras, Samsung e Huawei aumentaram as vendas para consumidores finais no último trimestre, enquanto a Apple sofreu seu primeiro declínio trimestral, com as vendas de iPhones caindo 4,4 por cento, de acordo com a empresa de pesquisas de mercado Gartner.

Mas enquanto a competição se intensifica e a verdadeira inovação não, a exibição de Barcelona deve apresentar outros produtos que se conectam com telefones, como câmeras circulares capazes de produzir imagens abrangentes, novos dispositivos utilizáveis e aparelhos eletrônicos para casa ou escritório que utilizam smartphones como centro de processamento.

"Eu não espero inovação de verdade, será mais sobre especificidades, melhor capacidade de processamento, vida útil da bateria", disse o analista da Forrester, Thomas Husson.

(Por Paul Sandle; reportagem adicional por Eric Auchard)