Chinesa Xiaomi quer projetar seus próprios chips para smartphones, diz fonte

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016 19:43 BRST
 

HONG KONG (Reuters) - A Xiaomi, start-up mais valiosa da China, tem como objetivo utilizar chips processadores para smartphones projetados pela empresa em alguns de seus dispositivos de baixo custo na segunda metade deste ano, disse uma fonte com conhecimento direto sobre o assunto à Reuters.

A mudança marcaria a primeira vez que a Xiaomi utilizou chips projetados pela própria empresa, algo que analistas disseram que pode colocar pressão em líderes da indústria como Qualcomm e MediaTek, que são fornecedoras da companhia.

Os chips processadores para smartphones são projetados para o modelo de smartphone de baixo custo RedMi, da série Note, mas não está claro quantos a Xiaomi planeja fazer este ano, disse a fonte, que não quis ser identificada, uma vez que a informação não é pública.

A quinta maior vendedora de smartphones do mundo, Xiaomi, contratou entre 200 e 300 pessoas para trabalhar no design de chips em cidades incluindo Nanjing, Xangai e Pequim, disse a fonte.

"A Xiaomi está copiando o modelo de elaboração de chips processadores da Apple, Samsung Electronics e Huawei Technologies", disse a fonte, referindo-se somente às três fabricantes que tem a capacidade de colocar chips de smartphones desenhados por si próprias em uso comercial no momento.

A Xiaomi, empresa sediada em Pequim, não quis comentar quando procurada pela Reuters nesta sexta-feira.

(Por Yimou Lee; reportagem adicional J.R. Wu)