França busca 1,6 bi euros em impostos retroativos do Google

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016 15:14 BRT
 

PARIS (Reuters) - A França busca 1,6 bilhão de euros em impostos retroativos do Google, criticado pelo uso agressivo de técnicas de otimização fiscal, disse uma fonte no Ministério das Finanças francês nesta quarta-feira.

"Até onde nosso país está preocupado, os impostos retroativos desta companhia correspondem a 1,6 bilhão de euros", disse a autoridade, que falou sob condição de anonimato, disse.

Uma porta-voz do Google França não quis comentar a quantia quando contatada pela Reuters, dizendo apenas que a empresa obedece às regras fiscais em todos os países onde opera.

O Ministério das Finanças francês não quis comentar. Uma reportagem sem fontes publicada em 2012 mencionou uma queixa de 1 bilhão de euros das autoridades Francesas, que o Google negou naquele momento.

As autoridades francesas normalmente divulgam pelo menos uma avaliação preliminar antes do parecer final, o qual pode ser legalmente contestado no tribunal se não for aceito, disseram conselheiros fiscais.

(Por Michel Rose)