China lançará segundo laboratório espacial no terceiro trimestre, diz mídia estatal

domingo, 28 de fevereiro de 2016 09:25 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - A China vai colocar um segundo laboratório espacial em órbita no terceiro trimestre deste ano, informou a agência de notícias estatal Xinhua neste domingo, parte do plano do país de ter uma estação espacial tripulada permanente em serviço ao redor de 2022.

Avançar com o programa espacial da China é uma prioridade para Pequim, com o presidente chinês, Xi Jinping, incitando o país a se estabelecer como uma potência espacial.

Espera-se que Tiangong (Palácio Celestial) 2 seja ancorada a uma nave de carga, Shenzhou 1 (Embarcação Celestial), que está programada para ser lançada no primeiro semestre do próximo ano, disse a Xinhua.

A China também planeja lançar a nave espacial Shenzhou 11, que vai levar dois astronautas a bordo, no quarto trimestre deste ano para atracar com Tiangong 2, segundo a Xinhua.

A Xinhua, citando um porta-voz não identificado para o programa espacial, afirmou que a expectativa é de que a China conclua até 2020 uma estação espacial em órbita, que consistirá de um módulo central e dois laboratórios conectados.

O primeiro laboratório espacial, Tiangong 1, foi lançado em 2011 e tem trabalhado bem, disse a Xinhua.

O programa espacial chinês ainda precisa dominar o lançamento de carga e combustível através de cargueiros espaciais e reciclagem de ar e água para missões tripuladas prolongados, disse a mídia estatal.

(Por Chen Aizhu)