Vendas de PCs no Brasil devem cair 18% em 2016, estima IDC Brasil

quarta-feira, 9 de março de 2016 14:32 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - As vendas de computadores pessoais devem manter tendência de retração em 2016, porém a um ritmo menor do que em 2015, quando atingiram o menor nível em 10 anos, estimou a consultoria IDC Brasil nesta quarta-feira.

A projeção para este ano é de queda de 18 por cento nas vendas e um aumento de 20 por cento no valor médio dos produtos, mostrou estudo do IDC.

O número de computadores vendidos no Brasil em 2015, somando desktops e notebooks, caiu 36 por cento, totalizando 6,6 milhões de unidades.

"2015 foi o pior ano desde 2005, quando o país comercializou quase a mesma quantidade de máquinas, porém se tratava de um mercado novo, que estava em ascensão", disse em nota o analista de pesquisa da IDC, Pedro Hagge.

Hagge atribuiu o recuo de 2015 à alta do dólar e aumento do desemprego, além da crise política e econômica, o que "refletiu diretamente na decisão de compra dos consumidores."

A receita do setor em 2015, no entanto, recuou 13 por cento, com o crescimento de 37 por cento de um valor médio de um computador - que passou de 1.694 reais em 2014 para 2.323 reais no ano passado.

(Por Erick Noin)