Processo movido pelo Lyft contra executivo do Uber irá a julgamento

quinta-feira, 17 de março de 2016 21:08 BRT
 

SAN FRANCISCO (Reuters) - Um executivo do Uber perdeu nesta quinta-feira uma proposta para arquivar uma quebra de contrato apresentada contra ele por seu antigo empregador, o Lyft, antes de um julgamento agendado para mês que vem, de acordo com uma decisão provisória de um juiz estadual da Califórnia.

O Lyft acusou seu ex-diretor de operações, Travis Vanderzanden, de solicitar de maneira imprópria que funcionários do Lyft fossem com ele para o Uber em 2014 e não retornar imediatamente informações pertencentes ao Lyft.

O juiz do Superior Tribunal de San Francisco, Harold Kahn, rejeitou a moção de Vanderzanden para derrotar o processo sem a necessidade de um julgamento, de acordo com uma decisão provisória divulgada nesta quinta-feira.

(Por Dan Levine)