March 23, 2016 / 6:33 PM / a year ago

Israel acusa palestino de hackear drones e dados de aeroporto

1 Min, DE LEITURA

JERUSALÉM (Reuters) - Israel acusou um hacker de computadores palestino da Faixa de Gaza por invadir sistemas de câmera de drones militares para militantes islâmicos, e coletar detalhes de movimentações de aeronaves civis.

A corte do distrito de Beersheba disse nesta quarta-feira que acusou Majd Oweida, de 22 anos, por desenvolver alguns programas de computadores para ajudar o grupo da Jihad Islâmica - por quem trabalhou desde 2011 - a acessar redes israelenses.

A corte no sul de Israel não revelou detalhes de como e onde Oweida foi levado sob custódia israelense. A Jihad Islâmica na Faixa de Gaza se recusou a comentar a prisão.

De acordo com um comunicado da corte, as acusações contra Oweida incluem ajudar a Jihad Islâmica a se infiltrar e monitorar emissões de drones israelenses sobrevoando Gaza.

A corte também disse que ele hackeou câmeras policiais de rua e coletou informações de voos do principal aeroporto do país, Ben Gurion, próximo a Tel Aviv.

Reportagem por Ori Lewis

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below