Panasonic diz que vendas do ano fiscal de 2018 ficarão 12% abaixo da meta

quinta-feira, 31 de março de 2016 19:50 BRT
 

TÓQUIO (Reuters) - A fabricante japonesa de produtos eletrônicos Panasonic disse nesta quinta-feira que espera que as vendas no ano fiscal de 2018 fiquem 12 por cento abaixo de uma estimativa inicial devido à economia global mais fraca.

Em seu cenário de negócios para médio prazo, a Panasonic disse que agora espera vendas de 8,8 trilhões de ienes (78,3 bilhões de dólares) para o ano que começará em abril de 2018, ficando abaixo da meta anterior de 10 trilhões de ienes.

A mudança mostra que mesmo uma das mais fortes empresas japonesas de bens de consumo eletrônicos está enfrentando dificuldades para crescer, com o gasto dos consumidores do país enfraquecendo, inflação estagnada e desaceleração da China ameaçando minar a economia dependente de exportações.

"A meta de vendas de 10 trilhões deveria passar uma mensagem forte, de que nos esforçamos para crescer", disse o presidente-executivo Kazuhiro Tsuga a repórteres. "Mas agora estamos vendo que o foco em vendas não é necessariamente apropriado".

Os mercados já haviam esperado que a ambiciosa meta da Panasonic fosse difícil de atingir, após a empresa ter cortado seu cenário de vendas para o ano encerrado nesta quinta-feira para 7,55 trilhões de ienes, ante estimativa anterior de 8 trilhões de ienes.

A empresa disse que não fixaria uma meta oficial para crescimento de receitas, mas seguira buscando lucro operacional de 500 bilhões de ienes para o ano fiscal de 2018, ante 410 bilhões de ienes estimados para o ano encerrado nesta quinta.

(Por Makiko Yamazaki)