Chinesa ZTE nomeia nova administração após restrições impostas pelos EUA

terça-feira, 5 de abril de 2016 20:44 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - A chinesa ZTE, em uma remodelação administrativa de rotina, substituiu três executivos seniores sob alegações de que seriam os três principais signatários dos documentos que pretensamente mostrariam que a empresa se esforçou para burlar sanções contra o Irã.

A mudança de equipe aconteceu poucas semanas após o governo dos Estados Unidos publicar os documentos e impor duras restrições de exportações para a fabricante de equipamentos eletrônicos.

Desde então, o governo norte-americano disse que suspenderia as restrições até o fim de junho e poderia estender a interrupção ainda mais se a ZTE colaborasse na "solução do assunto".

Na terça-feira, a ZTE disse que nomeou o atual diretor de tecnologia como o novo presidente, com efeito imediato, substituindo Shi Lirong, que estava no cargo desde 2010.

"Nós adotaremos medidas adicionais para garantir que o cumprimento das leis e processos anti corrupção eliminem quaisquer possibilidades de não cumprimento", disse Zhao em uma carta à equipe da ZTE.

A empresa também nomeou sete executivos como vice-presidentes, mas esta lista não incluiu Tian Wenguo ou Qiu Weizhao; ambos ocupavam a posição até a remodelação de terça-feira.

(Por Paul Carsten; reportagem adicional por Clare Bladwin)