Uber concorda em encerrar processo na Califórnia sobre antecedentes de motoristas

sexta-feira, 8 de abril de 2016 10:55 BRT
 

Por Curtis Skinner

SAN FRANCISCO (Reuters) - A Uber Technologies concordou em encerrar um processo na Califórnia com um acordo de 25 milhões de dólares após a empresa de táxi online ser acusada de enganar consumidores sobre o alcance de suas checagens de antecedentes de motoristas, disseram procuradores em Los Angeles e San Francisco na quinta-feira.

O Uber deve pagar 10 milhões de dólares em 60 dias e os 15 milhões restantes serão dispensados se o Uber se adequar aos termos do acordo por dois anos, disseram os procuradores distritais de San Francisco e Los Angeles em comunicados.

"Isso envia uma mensagem clara para todos os negócios, e startups em particular, de que na busca de obter rapidamente participação de mercado as leis feitas para proteger consumidores não podem ser desrespeitadas", disse o procurador distrital de San Francisco George Gascón.

O Uber recebeu bem o acordo. "Estamos felizes em deixar esse caso para trás e animados em redobrar nossos esforços atendendo passageiros e motoristas no Estado da Califórnia", afirmou.

A ação foi apresentada em dezembro de 2014 pelos dois procuradores, que alegaram que o Uber enganou consumidores sobre a força das checagens de antecedentes de motoristas.

 
Logo do Uber visto em carro em San Francisco, Califórnia.   07/05/2015     REUTERS/Robert Galbraith/Files