Israel taxará atividades online de empresas estrangeiras

segunda-feira, 11 de abril de 2016 18:04 BRT
 

JERUSALÉM (Reuters) - Isreal deve começar a cobrar impostos de valor agregado (VAT, na sigla em inglês) e impostos sobre lucros de empresas estrangeiras que fazem negócios substanciais no setor de Internet no país.

Sob as novas diretrizes publicadas pela Autoridade de Impostos de Israel, empresas estrangeiras que operam sites e vendem serviços como anúncios e corretagem serão sujeitos a 17 por cento de VAT, assim como um imposto de rendimentos sobre suas atividades em Israel.

Entre as companhias que devem ser afetadas estão Google, Facebook, Amazon e Ebay.

Estas e outras empresas que fazem muitos negócios em Israel serão solicitadas a se registrar com as autoridades como empresa aprovada, para que então as transações sejam suscetíveis ao VAT.

Até agora, os lucros de uma empresa estrangeira que forneça serviços em Israel só eram sujeitos a impostos se fossem gerados em Israel. Uma empresa só era suscetível a impostos se suas atividades rendessem um "estabelecimento permanente".

Mas as autoridades israelenses ampliaram a definição de permanente para incluir os negócios online, em que a atividade econômica da empresa estrangeira acontece principalmente através da Internet.

(Por Steven Scheer)