Apple se opõe à apelação dos EUA em caso de drogas em NY envolvendo iPhone

sexta-feira, 15 de abril de 2016 20:36 BRT
 

NOVA YORK/WASHINGTON (Reuters) - A Apple disse que o governo dos EUA havia falhado em mostrar a continuação da necessidade da ajuda da empresa para acessar um iPhone bloqueado em um caso de tráfico de drogas em Nova York, após uma terceira envolvida ter surgido com uma solução para invadir um telefone diferente que pertencia a um dos atiradores do ataque de San Bernardino, em dezembro.

A empresa de tecnologia usou o argumento em um documento apresentado num tribunal federal de Nova York, uma semana após o Departamento de Justiça dizer que seguiria adiante com sua apelação em relação à decisão de um magistrado federal, que dizia que ele não pode forçar a empresa a ajudar as autoridades.

A decisão do governo de continuar apelando em relação a decisão de fevereiro em um nível mais alto, para a juíza distrital Margo Brodie, aconteceu após uma terceira envolvida conceder uma maneira de o FBI acessar o telefone do caso de San Bernardino sem a ajuda da Apple.

Em seu documento, a Apple argumentou que o governo não havia dito que havia tentado usar o método secreto do caso de San Bernardino no iPhone do caso de tráfico de drogas, nem se as autoridades haviam consultado a anônima terceira envolvida ou qualquer outra pessoa sobre isso.

A Apple, que reiterou muitos de seus outros argumentos legais no caso, disse que o governo "falhou completamente para satisfazer seu fardo para demonstrar que a ajuda da Apple é necessária neste caso".

(Por Nate Raymond e Dustin Volz; reportagem adicional por Dan Levine)