Proibição de serviços da Apple na China cria desafios maiores para empresa

sexta-feira, 22 de abril de 2016 20:13 BRT
 

(Reuters) - O bloqueio dos serviços de entretenimento para aparelhos móveis da Apple na China representa novos desafios para a empresa de tecnologia, conforme a companhia se prepara para divulgar a primeira queda nas vendas de iPhones na história.

A notícia na véspera, de que os serviços online de livros e filmes da Apple foram interrompidos na China surgiram em momento delicado para a empresa. Os executivos da Apple disseram que as vendas de iPhones cairão pela primeira vez no segundo trimestre, que divulgará os resultados para o período na terça-feira.

Os investidores estão sensíveis a quaisquer sinais de problema na China, segundo maior mercado da empresa em receitas.

Os executivos da Apple mencionar o crescimento dos negócios de serviços como potencial fonte de receita, uma vez que as vendas dos principais dispositivos da companhia estão se estabilizando, aumentando as apostas pelo sucesso na China, disse o analista da TECHnalysis Research, Bob O’Donnell.

"Isto levanta questões numa área que sabemos que o longo prazo será muito importante estrategicamente para a Apple", disse.

Ainda assim, a interrupção só causará problemas se persistir, disse O'Donnell. A Apple disse em declaração nesta quinta-feira que espera tornar os serviços disponíveis aos clientes na China assim que possível.

(Por Julia Love)