Monge robô mistura ciência e budismo em templo chinês

domingo, 24 de abril de 2016 16:04 BRT
 

Por Joseph Campbell

PEQUIM (Reuters) - Um templo budista na periferia de Pequim decidiu abandonar os hábitos tradicionais e usar tecnologia para atrair seguidores.

O templo Longquan afirma que desenvolveu um monge robô que pode cantar mantras budistas, se mover através de comando de voz e manter uma conversa simples.

Nomeado Xian'er, o robô de 60 centímetros de altura se assemelha a um monge noviço parecido com um desenho, em túnicas amarelas e com a cabeça raspada, com uma tela sensível ao toque em seu peito.

Xian'er pode manter uma conversa, respondendo a cerca de 20 perguntas simples sobre o budismo e da vida cotidiana, listadas em sua tela, e realizar sete tipos de movimentos em suas rodas.

O mestre Xianfan, criador do Xian'er, disse que o monge robô é o veículo perfeito para espalhar a sabedoria do budismo na China, através da fusão de ciência e budismo.

"Ciência e budismo não se opõem nem contradizem e podem ser combinados e mutuamente compatíveis", disse Xianfan.