Reguladores da UE impedirão venda da O2, da Telefónica, para a Hutchison no Reino Unido

segunda-feira, 25 de abril de 2016 19:44 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - Reguladores de competição da União Europeia vetarão o acordo de 10,3 bilhões de libras da CK Hutchison com a Telefónica para comprar a O2 UK, o que tornaria a Hutchison a maior operadora de redes móveis da Grã-Bretanha, disseram duas pessoas familiarizadas com o assunto nesta segunda-feira.

A Hutchison, controlada pelo homem mais rico da Ásia, Li Ka-shing, enfrentou uma batalha difícil para obter a liberação da UE para o acordo, porque a união da O2 com sua própria Three UK reduziria o número de operadoras redes de telefonia móvel na Grã-Bretanha para três.

É a primeira vez que a Comissária de Competições da Europeia, Margrethe Vestager, rejeitou expressamente um acordo do tipo, embora os grupos escandinavos Teliasonera e Telenor tenham abandonado os planos de fusão de suas subsidiárias dinamarquesas em setembro do ano passado, após Vestager dizer que queria quatro operadoras naquele mercado.

A Comissão Europeia buscará esta semana a aprovação dos reguladores nacionais de competições para sua decisão de rejeitar o acordo da Hutchison, disseram as fontes. Tal atitude é normalmente uma formalidade.

O porta-voz da Comissão, Ricardo Cardoso, a Hutchison e a Telefónica não quiseram comentar. O regulador da UE estabeleceu o dia 19 de maio como prazo final para a decisão.

(Por Foo Yun Chee)