Em meio a conversas sobre "auge do iPhone", futuro da Apple depende de próximo modelo

quarta-feira, 27 de abril de 2016 20:41 BRT
 

(Reuters) - Pergunte à Siri se o iPhone 7 será a solução para os problemas da Apple e você ouvirá que uma visita ao site da Apple responderá esta questão "e mais". Ah, se fosse fácil assim.

As ações da Apple encerraram em queda de 6,3 por cento, a 97,82 dólares, nesta quarta-feira, removendo cerca de 36 bilhões de dólares do valor de mercado da companhia, um dia após a empresa divulgar sua primeira queda nas vendas de smartphones, despertando debates sobre se o "auge do iPhone" chegou.

Para muitos analistas, o futuro imediato da empresa está no iPhone 7, que a Apple deve lançar em setembro.

"Se o iPhone 7 não surpreender com novas ferramentas úteis e significativas, nós nos preocupamos que o clientes não atualizarão seus modelos", escreveu o analista do Macquarie, Ben Schachter, em uma nota a clientes.

"E, infelizmente, nada que vimos sobre o iPhone 7 até agora nos surpreende como particularmente inovador", disse Schachter, que reduziu sua estimativa de preço-alvo para as ações da Apple de 117 para 112 dólares, embora tenha mantido a classificação "desempenho acima da média do mercado" para os papéis.

Os números decepcionantes da Apple se encaixam em um padrão para as companhias de tecnologia. Microsoft e Google também divulgaram dados abaixo do esperado.