Astrônomos descobrem cometa sem cauda, o primeiro do tipo

sexta-feira, 29 de abril de 2016 19:15 BRT
 

Por Irene Klotz

CABO CANAVERAL, EUA (Reuters) - Astrônomos descobriram um cometa sem cauda, o primeiro do tipo, cuja composição pode oferecer pistas para antigas questões sobre a formação e a evolução do sistema solar, de acordo com pesquisa publicada nesta sexta-feira no periódico Science Advances.

O chamado cometa “Manx”, batizado com o nome de uma raça de gato sem cauda, foi formado por materiais rochosos que são normalmente encontrados perto da Terra. A maioria dos cometas são feitos de gelo e outros componentes congelados e formado nos extremos frios do sistema solar.

Pesquisadores acreditam que o recém-descoberto cometa foi formado na mesma região da Terra e então lançado para o quintal do sistema solar como num estilingue gravitacional, enquanto os planetas se empurravam por suas posições.

Cientistas envolvidos na descoberta buscam agora saber quantos outros cometas Manx existem, o que poderia ajudar a resolver a polêmica sobre quando e como exatamente o sistema solar se assentou na sua atual configuração.

"Dependendo de quantos encontrarmos, nós saberemos se os planetas gigantes dançavam pelo sistema solar quando jovens, ou se eles cresceram quietos sem se mover muito”, disse em comunicado o astrônomo Olivier Hainaut, coautor do estudo, que atua na Alemanha.

O novo cometa, conhecido como C/2014 S3, foi descoberto em 2014 pelo Telescópio de Pesquisa Panorâmica e Sistema de Resposta Rápida, ou Pan-STARRS.