Google e Fiat Chrysler anunciam parceria para minivans sem motorista

quarta-feira, 4 de maio de 2016 13:13 BRT
 

DETROIT/FRANKFURT (Reuters) - O Google e a Fiat Chrysler fecharam acordo sobre parceria para o desenvolvimento de uma frota de 100 minivans que não precisam de motorista, a primeira parceria de uma empresa do Vale do Silício com uma montadora para o desenvolvimento de um veículo autônomo.

Google e Fiat afirmaram que o acordo marca a primeira vez que o Google trabalha diretamente com uma montadora de veículos para "integrar o sistema de direção autônoma, incluindo sensores e software, a um veículo de passageiros".

Diferente das rivais Daimler, BMW e Audi, a Fiat Chrysler decidiu se voltar a uma empresa fora do setor automotivo para o desenvolvimento de carros autônomos ao não ter os recursos para fazer todo o trabalho sozinha.

A Fiat Chrysler tem dívida líquida de 6,6 bilhões de euros e o presidente-executivo, Sergio Marchionne, vem tentando há mais de um ano persuadir rivais, incluindo a GM, a considerar uma fusão para ajudar dividir custos de desenvolvimento.

Engenheiros do Google e da Fiat Chrysler afirmaram que trabalharão juntos para integrar a tecnologia de direção autônoma do Google nas minivans Pacifica da Chrysler. O trabalho será feito em uma instalação em Michigan, onde a montadora tem um grande centro de engenharia.

O acordo não exclui a Fiat Chrysler ou o Google de firmarem acordos de cooperação com outras partes e o Google não está compartilhando com a Fiat tecnologia proprietária desenvolvida para um outro protótipo de veículo.

Os veículos da Fiat Chrysler vão mais do que dobrar a atual frota de testes do Google, formada hoje por cerca de 70 utilitários esportivos comprados da Lexus e por pequenos carros-protótipo desenhados pelo próprio Google, que está testando veículos autônomos em quatro cidades dos EUA.