Regulador chinês lançará campanha para legalizar comércio eletrônico

quinta-feira, 5 de maio de 2016 14:46 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - Autoridades chinesas lançarão uma campanha para limpar o comércio eletrônico no país, tendo como alvo falsificações de marcas, produtos de baixa qualidade e transações ilegais, publicou o veículo oficial Diário Popopular.

O jornal não sitou nomes de empresas em específico, mas a medida tem potencial para atingir empresas de Internet como Alibaba, JD.com e Baidu.

A campanha lançada pela Administração Estatal de Comércio e Indústria vai ocorrer de maio a novembro, afirmou o jornal.

Segundo o diário, o órgão regulador vai intensificar fiscalização e impor punições mais severas a quem for pego violando normas.

A campanha vai envolver também propaganda falsa ou ilegal, segundo o jornal.

A empresa de buscas Baidu está sendo investigada pelo órgão regulador da Internet do país por causa da morte de um estudante universitário que usou o sistema de pesquisas da companhia para buscar tratamento para câncer.

Antes de morrer, Wei Zexi acusou a Baidu de promover informações médicas falsas, bem como um hospital por enganar o público ao fazer campanhas publicitárias citando taxas elevadas de sucesso em tratamentos.

Autoridades chinesas lançam regularmente tais campanhas e esta não é a primeira vez que uma delas tem como alvo o comércio eletrônico.

(Por Paul Carsten)