Posse de dados de carros autônomos não está clara, diz CEO da Fiat Chrysler sobre Google

sexta-feira, 6 de maio de 2016 17:09 BRT
 

WINDSOR (Reuters) - A Fiat Chrysler Automobiles e o Google ainda precisam determinar quem possuirá os dados coletados em sua colaboração para testar os veículos autônomos, disse o presidente-executivo da FCA, Sergio Marchionne, nesta sexta-feira.

"É exatamente isso que tem que ser determinado", disse Marchionne, em resposta a um questionamento de um repórter sobre a posse dos dados. "Nós precisamos chegar a um estágio em que o carro seja viável, para que possamos discutir os frutos do trabalho. Não chegamos lá ainda".

Mais cedo nesta semana, a FCA e o Google anunciaram que concordaram em adequar a tecnologia de direção autônoma do Google à cem minivans Chrysler Pacifica, marcando a primeira vez em que uma empresa do Vale do Silício se uniu à uma montadora tradicional para desenvolver um veículo autônomo.

Marchionne disse que há muitos aspectos do projeto com o Google que ainda precisam ser determinados, por exemplo, se as empresas desenvolverão uma plataforma de softwares com código aberto para que seja compartilhada com terceiros ou não.

Marchionne disse que o que foi acertado até o momento com o Google é limitado, mas sugeriu que a aliança pode evoluir.

"O objetivo desta primeira fase de nossa colaboração é muito específico", disse Marchionne em uma coletiva de imprensa na fábrica da FCA em Windsor. "É projetado para levar a tecnologia do Google para a minivan. É muito, muito focado. Tem um objetivo muito claro e um prazo muito claro. O que for desenvolvido a partir daqui, nós veremos".

(Por Bernie Woodall)