França abre investigação depois de suicídio transmitido pelo Periscope

quarta-feira, 11 de maio de 2016 13:00 BRT
 

PARIS (Reuters) - Promotores franceses lançaram uma investigação após uma jovem aparentemente ter filmado seu suicídio pelo aplicativo de vídeo Periscope, que permite aos usuários transmitir imagens ao vivo.

O gabinete da promotoria em Evry, no sul de Paris, afirmou que abriu a investigação após a adolescente se atirar contra os trilhos em uma estação ferroviária e morrer, na terça-feira.

"Assim que os resultados do exame do celular da vítima e os dados do Periscope forem conhecidos, os investigadores buscarão estabelecer os motivos por trás do ato dela e, se isso não der certo, ampliar a investigação", disse o gabinete da promotoria.

A promotoria afirmou que a adolescente, nascida em 1997, parece também ter enviado um texto para pessoas próximas a ela antes de morrer para informar suas intenções.

Em extratos da transmissão no YouTube, a adolescente, que parece ter mais de mil seguidores no Periscope, diz: "O vídeo que farei agora... não é para criar sensação, mas para fazer as pessoas reagirem, abrirem a mente, e nada mais."

O conjunto de extratos de 15 minutos, que mostra mensagens contínuas de seguidores, começa com a mulher caminhando para a câmera, depois direcionada para cima, para carros de trem.

O Twitter, que lançou o Periscope em 2015, afirmou que não comenta sobre casos individuais, mas em mensagem encaminhada por email disse que "o conteúdo não está mais na plataforma."

Mais cedo neste ano, a mídia reportou o caso de um rapaz de 21 anos que parece ter filmado sua própria morte com o Periscope durante disparos de armas em um clube de strip tease.

(Por Andrew Callus, Gerard Bon e Mathieu Rosemain)