Hackers tentam atacar partido de Angela Merkel, dizem especialistas em cibersegurança

quinta-feira, 12 de maio de 2016 16:02 BRT
 

BERLIM (Reuters) - Um grupo de hackers, que especialistas em cibersegurança dizem visar críticos ao governo russo, tem desde abril tentado atacar os sistemas de computadores do partido União Democrática Cristã, do qual faz parte a chanceler alemã Angela Merkel, disse uma empresa de pesquisas de segurança na quarta-feira.

Pesquisadores da Trend Micro disseram que os hackers, chamados Pawn Storm, parecem tentar roubar informações pessoais e dados corporativos do partido e indivíduos importantes usando dois serviços de e-mail gratuitos. Um ano atrás, o grupo de pesquisas conectou o Pawn Storm aos ataques hackers no Bundestag, a Câmara dos Deputados do parlamento.

Nas últimas tentativas, os hackers aparentemente tentaram coordenar ataques para roubar informações confidenciais por meio de "credential-phishing", usando serviços de computadores baseados na Letônia e nos Países Baixos, para obter acesso aos sistemas do partido e de outros usuários importantes, disse a Trend Micro em mensagem divulgada em um blog.

"Até agora nenhum ataque aconteceu", disse uma fonte na sede da UDC em Berlim nesta quinta-feira. "No entanto, nós adotamos as mudanças necessárias em nossa infraestrutura de tecnologia da informação. Não podemos dizer nada sobre os motivos para isto".

(Por Eric Auchard; reportagem adicional por Michael Nienaber e Thorsten Severin)