Co-fundador de empresa de moeda digital LR é condenado a 10 anos de prisão nos EUA

sexta-feira, 13 de maio de 2016 16:32 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - Um co-fundador da Liberty Reserve, que operou uma moeda digital amplamente usada, a LR, foi condenado nesta sexta-feira a 10 anos de prisão depois de ter concordado em ajudar autoridades a processarem seu ex-sócio por lavagem de centenas de milhões de dólares.

Vladamir Kats, 44, foi condenado pela juíza Denise Cote, em Manhattan, uma semana depois que ela impôs pena de 20 anos de prisão contra Arthur Budovsky, o outro co-fundador da Liberty Reserve.

Kats, que estava em custódia desde que foi preso em maio de 2013, foi condenado também a pagar multa de 6,5 milhões de dólares. Ele afirmou em 2013 ser culpado das acusações de lavagem de dinheiro e de operar um negócio de transferência de dinheiro sem ter licença.

A Liberty Reserve processou mais de 8 bilhões de dólares em transações e ajudou atividades que incluem lavagem de dinheiro de esquemas de pirâmide, tráfico de cartões de crédito, roubos de identididade e invasão de computadores, afirmam promotores.

Os usuários da Liberty Reserve podiam comprar e resgatar a moeda digital LR por meio de terceiros que compravam e vendiam LR em grandes quantidades. Os usuários não precisavam validar suas identidades, afirmaram promotores, o que permitiu a um agente do Serviço Secreto dos EUA criar uma conta no serviço.